segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Ordem Martinista e Ordem dos Filósofos Desconhecidos

Grande é a confusão nascida entre os estudantes da doutrina martinista acerca da transição do movimento livre de martinismo para a formalização deste como Ordem. A estrutura recebida na iniciação livre é, e sempre foi, de uma única transmissão chamada de S.’.I’.’, passada de Louis Claude de Saint-Martin aos seus amigos íntimos, que frequentavam suas reuniões informais, verdadeiros sarais espiritualistas que congregavam Homens de Desejo. Não havia Ordem, graus, rituais, apenas a Obra do N:::V:::M::: que era discutida e VIVIDA por todos ao seu redor, em uma formação de Mestre – Discipulo, praticada especialmente através da Oração Externa e Interna.
Quando da percepção, anos depois, pelo Irmão Papus da existência desta transmissão espiritual advinda de LCS-Martin, que chegou até muito de seus conhecidos contemporâneos, e temendo o desaparecimento da mesma, trocou sagrações com Chabouseau e assim reafirmou qualquer dúvida da transmissão legada a ele por Delaage. Vejamos que esta transmissão martinista é identificada pela singela sigla de S.’.I’.’, fundamentada na Teosofia de Saint-Martin. 
Decide então em 1882 dar início a uma organização formal que CONGREGASSE aqueles que receberam a transmissão do Mestre, Filósofo Desconhecido, como este o fazia em seus sarais espiritualistas criando a Ordem dos Filósofos Desconhecidos. Os membros Livres Iniciadores martinistas, possuíam as mais diversas procedências e variadas origens, que se reuniam sob uma ritualística baseada tanto no Rito dos Elu Cohen como no chamado Rito Retificado de Saint Martin, ambos maçônicos, instituindo três graus: SI, PI, LI. Aqui fica instituída uma ORGANIZAÇÃO que CONGREGA martinistas, mas não transmitia a iniciação de Saint Martin! 
Visando então possibilitar o acesso à esta transmissão àqueles que não eram martinistas ainda, criou em 1888 a Ordem Martinista, que visava sim transmitir a influência espiritual de Saint Martin, ou seja, o chamado S.’.I’.’, formando assim uma escola que formasse os S.’.I’.’ que desejassem participar da Ordem dos Filósofos Desconhecidos. Esta sim dividia os estudos de SI em três etapas: SI (I) ou Associado, SI (II) ou Iniciado e SI (III) ou propriamente um SI, pronto então à participar da Ordem dos Filósofos Desconhecidos, ali sendo sagrado Filósofo Desconhecido, com a possibilidade ainda de tornar-se um Livre Iniciador. Com as ramificações da Ordem Martinista, a Ordem dos Filósofos Desconhecidos tornou-se os Círculos de Filósofos Desconhecidos das Ordens Martinistas, e aquilo que havia sido criado para comungar martinistas, acabou tornando-se um punhado de grupos de martinistas separados por diferenças impostas por pequenezas humanas.

+ Confraria de Estudos Antigos

Nenhum comentário:

Postar um comentário